Comissão Europeia lança código para combater fake news; Pirelli e Adsmovil recebem premiação da MMA

No giro de notícias da semana, os destaques que marcaram o mercado de publicidade digital no Brasil e no mundo: Comissão Europeia apresenta Código que estabelece compromissos com transparência na publicidade política e combate a fake news com foco nas eleições europeias de 2019; campanha da Adsmovil para Pirelli recebe dois prêmios Smarties Latam 2018; confrontos do Facebook com Instagram provocam saída de cofundadores; Felipe Matos entra para o time da In Loco como Head of Startup Ecosystem.

Comissão Europeia lança Código de Prática contra fake news

Esta semana, representantes de plataformas online, líderes de redes sociais, anunciantes e a indústria de publicidade da Europa apresentaram um “Código de Prática” autorregulatório para enfrentar a disseminação de desinformação online e fake news.

Essa é a primeira vez em todo o mundo que a indústria entra em acordo, de forma voluntária, com padrões de autorregulamentação para combater a desinformação. O Código visa atingir os objetivos definidos na Comunicação da Comissão Europeia, apresentada em abril de 2018, estabelecendo uma vasta gama de compromissos, desde a transparência na publicidade política até ao encerramento de contas falsas e à demonetização dos fornecedores de notícias falsas.

O Código inclui um anexo que identifica as melhores práticas que os signatários aplicarão para implementar os compromissos descritos. A Comissão publicou também o parecer do Conselho Deliberativo do fórum multilateral sobre o código de conduta.

O Código e outras iniciativas estabelecidas pela Comissão são passos essenciais para garantir atividades de campanha online transparentes, justas e confiáveis ​​antes das próximas eleições europeias, que ocorrerão em maio de 2019.

A comissária para economia digital e sociedade, Mariya Gabriel, saudou a decisão como um passo na direção certa, mas incita as plataformas a aumentarem seus esforços para combater a disseminação da desinformação online:

“O Código de Conduta apresentado hoje pela indústria é o primeiro resultado tangível da Comunicação que a Comissão adotou em abril passado. É um passo importante na resolução de um problema que se tem tornado cada vez mais difundido e que ameaça a confiança dos europeus nos processos e instituições democráticos”, afirmou.

Campanha da Adsmovil para Pirelli recebe dois prêmios Smarties Latam 2018

Por muito tempo, a estratégia de promoção de empresas como a Pirelli era focada na mídia tradicional como jornais, revistas, televisão e outdoors. Com um orçamento reduzido, a equipe de marketing decidiu investir em algo novo e se tornou a grande aposta da empresa: vender pneus por meio de cupons em dispositivos móveis.

“Vendendo pneus através de dispositivos móveis”: campanha realizada pela Adsmovil para a Pirelli México

Assim, a Adsmovil, empresa de publicidade móvel da América Latina, foi contratada para realizar a campanha “Vendendo pneus através de dispositivos móveis” para a Pirelli México. Essa foi a primeira ação mobile da marca na América Latina e trouxe os troféus de bronze na categoria de Promoção e de prata para Geração de leads no prêmio Smarties Awards, realizado pela Mobile Marketing Association (MMA) no dia 18 de setembro, em São Paulo.

Dessa forma, a Adsmovil criou uma campanha para vender pneus através de cupons mobile que tinha como previsão alcançar 1.500 downloads e 1% de conversão. O resultado: mais de 30 mil cliques no banner do anúncio, 2.991 downloads e 1.148 pneus vendidos, além de um ROI acima de US$ 100 mil, em apenas dez dias.

Para alcançar os resultados obtidos, a campanha da Pirelli foi baseada em dados a partir da geolocalização, que permitiram monitorar os hábitos de consumo dos usuários e atingir o público correto, no contexto e no momento adequados, identificando os proprietários de carros que frequentavam postos de gasolina e/ou estacionamentos. Esses usuários foram convidados a baixar o cupom para torná-lo efetivo nos revendedores da marca através de um banner.

” Ninguém jamais imaginou que seria possível vender pneus de carro utilizando cupons em celulares. A campanha mobile foi um teste para a Pirelli e há grandes chances que passe a fazer parte da estratégia do marketing da empresa que, além de converter em vendas, permite medir a efetividade do impacto e o resultado da ação”, avaliou Alberto Pardo, CEO da Adsmovil.

Confrontos do Facebook com Instagram provocam saída de cofundadores

Conflitos internos nas empresas foram gerados quando algumas manobras do Facebook foram vistas como tentativas de crescimento da rede social às custas do Instagram, informou o Wall Street Journal esta semana.

Quando o Facebook comprou o Instagram em 2012, segundo os criadores do aplicativo, eles operavam com um simples entendimento com a empresa-mãe: “Não mexa no Instagram”.  Mas, no ano passado, isso começou a mudar.

Os cofundadores do Instagram, Kevin Systrom e Mike Krieger, frequentemente se confrontavam com o executivo Mark Zuckerberg em uma série de questões. Até que os cofundadores ficaram desapontados com alguns ajustes no aplicativo de compartilhamento de fotos que pareciam ter sido projetados para promover o crescimento do Facebook às custas do Instagram, relataram fontes ligadas às empresas. A tensão se desenrolou em um cenário no qual o Instagram estava emergindo como um produto mais popular entre certos segmentos do mercado.

A partir disso, as equipes do Facebook começaram a exercer mais controle sobre suas contrapartes no Instagram, levando alguns executivos a saírem da empresa. De acordo com o jornal, a divisão de marketing do Instagram foi incluída na equipe de marketing do Facebook há algumas semanas.

Sr. Systrom e o Sr. Zuckerberg frequentemente se descordavam, mais recente pelas estratégias de crescimento do Facebook. Membros do Instagram argumentaram que algumas das mudanças no produto do Facebook prejudicam a capacidade do aplicativo de adicionar e reter usuários.

Ainda assim, poucos na sede do Facebook na Califórnia estavam preparados na segunda-feira, quando os senhores Systrom e Krieger disseram que deixariam o Instagram, empresa que haviam lançado há uma década, quando ambos tinham acabado de deixar a Universidade de Stanford.

O Instagram tem sido um grande ponto positivo para o Facebook, que enfrentou uma enxurrada de críticas negativas nos últimos dois anos por permitir que a propagação de fake news, vídeos de violência ao vivo e outros casos prosperassem em sua plataforma. Ao mesmo tempo, o Facebook vem enfrentando uma desaceleração no crescimento de usuários e receita.

Por sua vez, o Instagram ficou fora disso, já que é visto por muitos usuário como uma plataforma menos política, com foco maior em viagens, moda, cultura de celebridades, ao contrário do Facebook, que tem enfatizado mais notícias.

Nos últimos meses, Zuckerberg e outros executivos do Facebook começaram a se preparar para a possível debandada dos cofundadores do Instagram. A saída de Systrom e Krieger acontece como a de outros cofundadores das grandes adquiridas do Facebook, como os cofundadores da fabricante de dispositivos de realidade virtual Oculur VR e o serviço de mensagens WhatsApp.

In Loco ganha reforço com Felipe Matos

Felipe Matos, uma das maiores referências brasileiras em empreendedorismo e startups, acaba de entrar para o time da In Loco, empresa pernambucana de tecnologia de localização. Matos assumirá a função de Head of Startup Ecosystem e terá múltiplos desafios dentro da empresa, entre eles: mapear oportunidades de como a tecnologia de localização pode impulsionar o ecossistema de inovação, além de identificar necessidades de startups para desenvolvimento de novas soluções pela In Loco.

Felipe Matos, Head of Startup Ecosystem da In Loco

Empreendedor desde os 16 anos, quando lançou o primeiro aplicativo móvel da América Latina, o executivo soma mais de 20 anos de experiência, tendo apoiado mais 10 mil startups e liderado mais de R$ 600 milhões em investimentos captados. A cultura e o valor que a In Loco atribui à privacidade dos usuários foram fatores chaves para Felipe Matos se juntar ao time. “Após anos empreendendo, decidi que gostaria de contribuir para levar um negócio já validado para o próximo nível de crescimento, podendo atuar não só no Brasil, mas também pelo mundo. E a In Loco é essa empresa”.

André Ferraz, CEO e cofundador da In Loco, relembra que Felipe Matos já contribuiu para a empresa em diversos momentos. “Agora, ele se junta ao time para participar dessa nova fase de crescimento de maneira muito mais direta e integrada”, complementa o CEO.