A jornada da Predicta em busca de se consolidar como hub digital

Fundada em 1999, a Predicta foi uma das primeiras startups da internet brasileira a criar uma ad network própria baseada em ferramentas de análise, inaugurando seu pioneirismo na oferta de produtos e serviços desenvolvidos para aproximar marcas de seus consumidores no ambiente digital. Em 2011, a companhia foi integrada ao e.Bricks Digital, braço de investimento digital do Grupo RBS. Atualmente consolidada no mercado de adserver, a empresa de tecnologia para publicidade online vem se transformando em direção à evolução do mercado programático, que está em pleno vapor no Brasil.

Acompanhar o cliente em toda jornada digital, trabalhando com ferramentas próprias e em parceria com dos principais players de tecnologia do mercado é foco da Predicta, que estampa em sua carteira de clientes grandes empresas como Gol Linhas Aéreas, Natura, C&A, Visa, SC Johnson e Volkswagen. Em maio, a empresa anunciou uma parceria inédita com Google na América Latina para oferecer serviços de gerenciamento e otimização de contas Adsense e Ad Exchange com foco em pequenos e médios publishers. Por meio de uma consultoria especializada sobre os formatos de publicidade mais rentáveis nas plataformas do Google, a empresa brasileira já tem colhido os frutos dessa iniciativa que visa aumentar a receita dos publishers e maximizar seus inventários.

De acordo com Henrique Paulino, gerente comercial da Predicta, o principal objetivo da parceria, além de acelerar a adoção dos publishers em mídia programática, é planejar para que seja feito de uma forma saudável. “Após o início do gerenciamento Predicta, acompanhamos um crescimento expressivo de 30 a 40% no aumento de receita e melhora na performance de KPI’s como CTR e viewability, que permitem ao publisher ter novas possibilidades de rentabilização”.

A relação da empresa brasileira com o Google tem sido construída ao longo do tempo com base na transparência e comprometimento para atingir metas e expectativas do cliente final. E o grande benefício para os clientes está na possibilidade de negociar com compradores que geralmente os pequenos e médios não tem acesso, além de contar com o apoio de um time 100% homologado em todas as tecnologias Google, para otimizar as publicidades e o suporte do time comercial como extensão de força de vendas.

Segundo Henrique Paulino, a parceria com o Google com foco em pequenos e médios publishers é apenas o início de uma estratégia que vai ganhar ainda mais força no segundo semestre para a Predicta: “é um segmento que busca cada vez mais conhecimento e acesso às novas tendências digitais”.

Jornada digital

A missão de acompanhar o cliente em toda a jornada digital vem ditando os rumos da Predicta ao longo dos últimos 16 anos. Assim, a empresa apoia-se na experiência e conhecimento acumulados no mercado com a operação e mensuração de campanhas para desenvolver suas soluções integradas de marketing, tanto para gestão e otimização de campanhas, quanto para venda direta de mídia online. Seu portfólio de atuação é abrangente, contemplando a operação e gestão de campanhas em Adserver, rich media, web intelligence, user experience, DMP e otimização de sites, de Ad Exchanges e Adsense.

“A Predicta é uma empresa consolidada no mercado de adserver, pioneira no segmento no Brasil e em um estágio de evolução para o mercado programático. A mudança para atender esse nicho vem de um longo estudo de mercado, acompanhando as tendências e as empresas que tem se consolidado como DSPs. Queremos nos consolidar como uma hub digital em todo ecossistema do cliente com soluções operacionais que agregam inteligência e estratégia”, sintetiza o gerente comercial Henrique Paulino.

Em um contexto em que os clientes já são omnichannel e estão conectados aos mais diversos pontos de contato e comunicação, as marcas sofrem na pele a necessidade de estabelecer estratégias integradas de marketing para serem menos intrusivas e mais assertivas em suas abordagens. A falta de uma visão integrada end-to-end acaba gerando percalços que afetam o sucesso das estratégias, sejam no mundo físico ou online. “Os objetivos e os meios traçados até eles não se conversam, o que gera o emprego equivocado de abordagens e certas tecnologias que deveriam atuar a favor e não em detrimento da marca”, enxerga Paulino, analisando que, na grande maioria dos casos, esses problemas poderiam ser endereçados.

Integração end-to-end

Para contornar esse desafio, a Predicta e o MercadoShops, unidade de negócios do Mercado Livre responsável pela criação de lojas online, firmaram uma parceria em março deste ano que possibilitou o fornecimento de aplicativos web para auxiliar na performance da plataforma que engloba diversos sites de e-commerce. Assim, proprietários de lojas virtuais passaram a acessar informações cruciais para seus negócios eletrônicos, por meio de ferramentas de marketing para websites criadas pela Predicta, capazes de prover informações usuários para aumentar o desempenho de páginas e transformar visitas em compras, com base na análise de dados que demonstram o comportamento do consumidor ao visitar a loja.

Vencer as barreiras de unificação dos silos de dados on e offline em um único repositório, visando à extração de informações valiosas em diversos aspectos é um dos grandes desafios atuais do mercado brasileiros, enxerga Henrique Paulino, acrescido à necessidade de criar mecanismos de blindagem para proteger toda essa fonte de inteligência gerada. Na visão do executivo, o mercado nacional começou a adotar uma postura mais crítica quanto ao emprego de dados em suas iniciativas online, percebendo principalmente o potencial de utilização de dados primários gerados por suas próprias propriedades digitais para o direcionamento estratégico de público e respectivas mensagens em suas campanhas, além do controle e otimização dos gastos buscando um ROI mais efetivo.

Isso tem sido observado pela Predicta a partir de uma grande movimentação dos departamentos de marketing das empresas em entender melhor todos os mecanismos, modelos e possibilidades: “está claro que essa é uma demanda e responsabilidade interna, porém que necessita de ajuda de parceiros confiáveis e com experiência atuando de forma consultiva”, finaliza Paulino.