Fusões e aquisições movimentam mercado programático

O ano de 2015 foi certamente movimentado para o mercado de publicidade digital, culminando em novembro na compra do Grupo ABC, de Nizan Guanaes e Guga Valente, pelo Omnicom Group, acordo considerado histórico para a publicidade brasileira. Aqui, o ExchangeWire Brasil traz as principais negociações e aquisições que foram destaque nos últimos 12 meses e que devem render frutos ao longo do novo ano.

E por falar em 2016, especialistas do mercado indicam que podemos esperar pela frente o inevitável encontro entre Ad Tech e Mar Tech, que deve levar a prováveis novas fusões e aquisições – uma tendência global que já foi abordada anteriormente em artigo assinado pelo CEO do ExchangeWire, Ciaran O’Kane. Quando olhamos especificamente para o Brasil, o câmbio deve favorecer novas aquisições e consolidações no mercado, um cenário visualizado por Marcelo Sant’Iago, Country Manager da MediaMath Brasil, dentre as principais tendências do mercado programático brasileiro para 2016.

– Omnicom adquire Grupo ABC

Em novembro, o Omnicom Group, por meio da DDB Worldwide, adquiriu a holding brasileira de comunicação Grupo ABC, fundada por Nizan Guanaes e Guga Valente em 2002. A negociação foi considerada a maior da história do mercado brasileiro de publicidade: apesar dos valores da negociação não terem sido abertos, o mercado estimou investimentos totais de R$ 1 bilhão (US$ 250 milhões). Dentre as agências pertencentes ao Grupo ABC estão África, Loducca, Sunset, CDN, NewStyle e DM9, que até então já era parceira da DDB. O acordo está sujeito à aprovação regulatória no Brasil e deve ser concluído no primeiro trimestre de 2016.

– FTPI Digital adquire boo-box

Com objetivo de reforçar sua estratégia em programático, a FTPI Digital, empresa de media sales com foco mídia digital e marketing de conteúdo, anunciou em outubro a aquisição da boo-box, especializada em tecnologia para publicidade e mídias sociais com cinco anos de atuação em programático. Com o acordo, a gestão da plataforma de mídia programática da FTPI Digital foi centralizada na boo-box – que traz à companhia um alcance que de 700 mil sites, 1.500 anunciantes e 63 milhões de usuários. Os valores não foram divulgados, sendo que as duas marcas serão preservadas.

– WPP compra agência de mídia programática Jüssi

Duas semanas após adquirir a Agência Ideal, o Grupo WPP anunciou em setembro a compra da Jüssi, agência de mídia programática e marketing de performance. Os valores não foram divulgados, sendo que a aquisição visa ao fortalecimento das tecnologias digitais do grupo. O acordo prevê a manutenção do nome da agência, que possui entre seus clientes Amazon, Decathlon, Fnac, Terra, entre outros. Desse modo, a Jüssi passou a integrar a rede Ogilvy com a Ogilvy&Mather, Principal Negócio, David, Nine, Etco e Foster.

– AppNexus compra RealMedia Latin America

Em junho, a AppNexus fechou a aquisição da Real Media Latin America, o que configurou sua quinta aquisição global no período de um ano. A operação fortalece a estratégia de expansão da AppNexus na região, que até então era comandada pelo escritório de Nova York, e colocou a companhia em posição agressiva no mercado latino-americano devido à presença da RealMedia na região desde 2002 e uma carteira de clientes no Brasil como o Globo, Estadão, B2W; e na América Latina, MercadoLibre, El Universal Mexico e Yapo.cl. Os valores da transação não foram divulgados.

– Undertone adquire Sparkflow e inicia operação LATAM

Também em junho, a Undertone, plataforma de criação de anúncios digitais, fechou acordo de compra da Sparkflow, startup fundada em 2013 por profissionais do mercado digital da Argentina. Assim, a companhia passou a operar na América Latina, sendo que já possuía representação comercial no Brasil, liderada pelo country manager Richard Malina, na posição de country manager. Dentre os objetivos da companhia para a região, está a inclusão de novos formatos para atender demandas cross-telas, geradas especialmente pelo mobile, a incorporação da plataforma de criação web e fornecimento de tecnologia para supoertar publishers no open marketplace, ressaltou um dos fundadores da Undertone, Eric Franchi.

– Verizon adquire AOL em negociação bilionária

O mês de maio de 2015 foi marcado pela compra da AOL pela operadora norte-americana AOL Wireless por US$ 4,4 bilhões, que passou a ser subsidiária da telco. O acordo reforça a movimentação de diversas operadoras ao redor do mundo e reposicionamento no mercado de publicidade de dados. Além do negócio por assinatura, figuram entre ativos da AOL o portfólio premium de marcas de conteúdo global, como The Huffington Post, além de plataformas de mídia programática, como a ONE – que coloca a operadora à frente na venda de serviços móveis de publicidade, competindo com players sólidos como Facebook e Google.