Para entender mídia programática: dossiê ExchangeWire

Não sabe ao certo o que é mídia programática? Não se preocupe, você não está sozinho. Preparamos uma coletânea de materiais para você entender jargões, siglas, definições e dinâmicas do mercado de mídia programática, com conteúdos produzidos por diversos agentes do setor.

 Sim, já falamos sobre isso no ano passado, quando um a cada quatro profissionais de marketing nunca haviam ouvido falar do tema na Europa. Com a aceleração do mercado no Brasil, mais e mais profissionais buscam entender melhor os termos e jargões da área— e até mesmo quem já trabalha em ad tech busca, mesmo que em segredo, melhores definições de termos e explicações mais claras sobre o que cada sigla funciona.

A lista abaixo possui textos do ExchangeWire e ExchangeWire UK, bem como materiais de terceiros, para entender melhor o assunto.

1. IAB Brasil

Está com tempo? O IAB Brasil realizou um Webinar chamado Descomplicando a Mídia Programática, com Leonardo Mendes, da Vizury. O vídeo está disponível na íntegra e o pdf com a apresentação dele também. O conteúdo tem uma hora de duração e explica conceitos básicos da mídia programática, como segmentação; bem como as diferentes categorias de players (retargerters, trading desks, ad networks, ad exchanges) com exemplos práticos e suas funções. Outro webinar interessante, com Edvaldo Acir, gerente geral da Rocket Fuel, e Igor Falbo, exploram a modalidade muito além do retargeting. O vídeo está disponível na íntegra.

O IAB Brasil, inclusive, possui diversos conteúdos sobre o tema e certamente é um ponto de entrada para entender mais o assunto. O canal deles de vídeo no YouTube, por exemplo, possui na íntegra algumas apresentações dos eventos anteriores como o Ad Tech & Data 2014, que debateu temas delicados como privacidade e dados.

Apesar de todas as tendências de automação de mídia apontarem um caminho promissor em vídeo — e como isso vai mudar nos próximos anos é tema deste texto de Lara Krumholz, da DynAdmic; artigos do IAB Brasil nos lembram que o display ainda é um terreno fértil, segundo artigo de Adriano Brandão, co-fundador da Navegg, e Rafael Parares, líder de publishers d’Aunica, dá cinco motivos para investir em programmatic.

2. Aqui de casa: Arquivo ExchangeWire

O que é e como funciona“: a série do ExchangeWire explicando alguns termos e jargões do setor. Falamos sobre DMPs, de onde vêm os dados da publicidade digital (explicando as diferenças de first-party, second-party e third-party data), e também a diferença entre ad networks e ad exchanges e um texto falando o que é RTB, para desmistificar de uma vez por toda o leilão em tempo real.

Também recomendamos um artigo de nossos arquivos sobre Como uma DSP pode otimizar seu investimento online, escrito por Marco Gomes, fundador da Boo-Box.

3. Glossários para consulta rápida

Glossário de mídia programática para iniciantes: A E-Consultancy elaborou um glossário com definições rápidas (em inglês) para termos comuns da mídia programática. Sem complexidades: palavras e definições.

Está relutante? Alguns exemplos:

Compra programática: programática significa apenas automática. Compra programática se refere a qualquer espaço de anúncio comprado automaticamente em uma página na internet, via bidding pelo espaço ou compra direta, de modo a garantir que seja sua.

Programático RTB: Vamos começar com uma descrição simplificada: programático RTB é tipo Google AdWords, apenas é para anúncios display em vez de resultados de busca.

Se você prefere ler em português, alguns materiais de apoio, como o guia desenvolvido pela Tag Analyse, são bons materiais de consulta e trazem definições semelhantes e simples em um pdf.