Orçamento para mídia programática deve dobrar nos próximos anos

A maior parte dos anunciantes destinam, em média, 20% do orçamento de anúncios para mídia programática, e esse valor deve dobrar nos próximos anos. O dado foi levantado pela pesquisa The State of Programmatic, realizada pela AdExchanger com 400 profissionais, agências, publishers e empresas de tecnologia.

Além disso, um quarto dos anunciantes planejam gastar ao menos 80% do budget em programmatic no futuro. “Há apenas dois anos ainda havia um debate quente sobre a extensão de mídia programática ao infiltrar e influenciar a compra e venda de mídia além das ad exchanges baseadas em leilão. Hoje, vemos anunciantes líderes investimento em gestão de mídia programática, e agências dobrando seus esforços e publishers construindo iniciativas in-house de venda para entregar pacotes que seus anunciantes demandam, cada vez mais”, escreve a diretora de pesquisa da AdExchanger, Joanna O’Connell.

No lado das agências, o passo ainda é maior. Atualmente, mais de dois terços delas usam a compra automatizada para ao menos 20% de seu orçamento, enquanto um terço eleva essa fatia para ao menos 60%. Metade do total planeja chegar nos 60% já em 2015.

Além disso, 96% dos anunciantes usam programmatic para a compra de display. Mas também pode ser usado para vídeo (73%), anúncios móveis (64%), mídias sociais como Facebook (55%) e até smart TVs (16%).

Além disso, aproximadamente 60% dos orçamentos passam pelo adexchange de Google e Yahoo.

Entre os desafios do mercado, 27% apontam problemas de qualidade do inventário (um a cada cinco publishers citam preocupação com o inventário) e 21% indicam a extrema complexidade do mercado – como muitos vendors, muitas camadas na cadeia de valor.