Espere alta de 600% em mídia programática na América Latina

No ano que vem, o gasto com mídia programática deve somar US$ 4,2 milhões, de acordo com a IDC

O mercado de mídia programática na América Latina deve ver uma explosão de crescimento de 600% já no ano que vem, com os investimentos nesse tipo de compra somando US$ 4,2 milhões. Os dados são da consultoria IDC, em pesquisa encomendada pela The Trade Desk.

Apenas o Brasil será responsável por uma alta de 579,7% entre 2014 e 2015, responsável por US$ 3,9 milhões na região – bem acima dos US$ 600 mil que devem ser contabilizados neste ano.

Ainda, as cifras latino-americanas seguem em expansão considerável nos próximos quatros anos. Em 2016 são esperados US$ 12 milhões, alta de 198%. No ano seguinte, US$ 27 milhões e 136% de elevação, para finalmente em 2018 chegarmos a US$ 54 milhões e 98% de crescimento.

Estágio inicial

As pesquisas mostram que o mercado de mídia programática na América Latina ainda está em sua primeira infância. Um relatório divulgado em abril pela Magna Global estimou que a região responde por apenas 5% do mercado de programmatic – comparado com 57% da América do Norte, 16% da Europa Ocidental e 18% da Ásia Pacífico. Atrás de nós, apenas a Europa Central e Oriental, com 3%.

Além disso, o mercado de RTB (real-time bidding) é ainda menor na América Latina, apenas 4% do volume movimentado mundialmente. Nessa categoria, a América do Norte detém 61%, a Ásia-Pacífico fica com 20% e a Europa Ocidental, 14%.