Acesso mobile à internet ultrapassa desktop no Brasil; investimentos em programático avançam nos EUA

Confira no giro de notícias da semana: novos números do IBGE mostram que celular é utilizado para acessar internet por mais de 80% dos lares com banda larga; eMarketer estima que dois terços do total de gastos com anúncios display nos EUA serão comprados via mídia programática em 2016; Facebook anuncia novo country manager Brasil; CGI.br discorda do relatório final da CPI dos Crimes Cibernéticos; Mídia programática é destaque no MMA Forum Brasil 2016.

IBGE: pela primeira vez, acesso mobile à internet ultrapassa computador

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou essa semana que desde 2014 o uso do telefone celular para acessar a internet ultrapassou o desktop nos lares brasileiros. O diagnóstico foi divulgado no suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014, apresentado na quarta-feira (6).

A pesquisa reforça a importância que o mobile ganhou na vida dos brasileiros, abrindo oportunidades sem precedentes para as marcas: o relatório informa que 54,9% do total de residências do país possuíam acesso à internet (36,8 milhões) em 2014, contra 48% em 2013, sendo que o celular foi citado como o meio mais utilizado para acessar à rede por 80,4%, contra 76,6% de computadores.

Os tablets, que passaram a ser considerados na pesquisa a partir de 2013, foram citados em 16,5% dos domicílios como meio de acesso à internet. Nas modalidades de TV, a TV digital aberta alcançou 39,8% dos lares brasileiros, enquanto a TV por assinatura atingiu 32,1% (um aumento de 12% sobre 2013). Segundo o IBGE, 99,2% dos lares com acesso à internet possuíam banda larga em 2014, sendo que a presença da banda larga móvel (celular) avançou de 43,5% para 62,8%.

EUA: mobile e vídeo impulsionam investimentos em programático

Em 2016, dois terços do total de gastos com anúncios display nos Estados Unidos serão comprados via mídia programática, um valor que chega a US$ 22,1 bilhões. A projeção é do eMarketer, que aponta o mobile como a principal alavanca para esse crescimento: os investimentos em programático mobile vão chegar a US$15,45 bilhões esse ano nos EUA, respondendo por 69% de todos os gastos com display digital.

A empresa de pesquisa também aponta o vídeo como um dos elementos que estão impulsionando a mídia programática no país. Esse ano, serão gastos nos EUA US$5,5 bilhões em vídeo programático – 56% do total de investimentos em vídeo digital. A previsão do eMarketer é que os gastos com mobile irão ultrapassar desktop para anúncios de vídeo programático em 2017. No próximo ano, os investimentos em programmatic mobile video irão atingir US$ 3,8 bilhões, cerca de 51% dos gastos totais com publicidade digital nos EUA. Por outro lado, os gastos com vídeo programático em desktop vão cair para 49%, chegando a US$ 3,7 bilhões.

Facebook anuncia novo country manager Brasil

Na segunda-feira (4), o Facebook apresentou Marcos Angelini como novo country manager para o Brasil. O executivo assume a posição que estava vaga desde a saída de Leonardo Tritão, que deixou o cargo em junho para assumir o Airbnb no país.

Ex-Unilever, onde atuou por mais de duas décadas, Angelini esteve recentemente à frente da vice-presidência para a divisão de home care da empresa e foi VP global para a marca OMO.

Formado em Engenharia Industrial pelo Instituto Tecnológico de Buenos Aires e com MBA na Universidade de Durham, na Inglaterra, o executivo irá liderar a equipe de vendas do Facebook. “A forte experiência do Angelini com gestão e marketing vai nos ajudar a continuar entregando valor para nossos clientes e parceiros e a acelerar nosso crescimento no Brasil”, afirmou Diego Dzodan, vice-presidente de vendas do Facebook para América Latina, em comunicado.

CGI.br discorda de propostas da CPI dos Crimes Cibernéticos

Após divulgação do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito de Crimes Cibernéticos, no dia 30 de março, essa semana ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgou um comunicado para manifestar sua preocupação com as propostas de flexibilização e modificação do regime jurídico adotado no Brasil com a Lei 12.965 em 23 de abril de 2014, o Marco Civil da Internet.

Em nota, a entidade disse que o novo Marco Civil desconsidera o “processo de construção colaborativa que o caracterizou e referenciada internacionalmente por manter a internet livre, aberta e democrática”. Além disso, o Comitê expressou preocupação com os esboços de projetos de lei constantes no relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre Crimes Cibernéticos que buscam alterar a Lei 12.965/2014.

A entidade também reforçou seu comprometimento com a liberdade de expressão, privacidade dos cidadãos e preservação da funcionalidade e estabilidade da rede, estabelecidos como princípios do Decálogo do CGI.br. Diante disso, pediu o adiamento da votação do relatório final, reforçando sua disponibilidade em contribuir e se reunir com a CPI de Crimes Cibernéticos, bem como com as demais Comissões Parlamentares, para esclarecer e debater os temas relacionados ao Marco Civil.

Mídia programática ganha destaque no MMA Forum Brasil 2016

Na próxima semana, no dia 13 de abril, será realizado em São Paulo o MMA Forum Brasil 2016, um evento da Mobile Marketing Association (MMA). O fórum tem por objetivo reunir as principais discussões e tendências da indústria mobile com a participação de marcas como Magazine Luiza, Vivo, Ambev, Google e Netshoes. Dentre a programação, a mídia programática ganha um painel dedicado ao tema: “Perdendo o medo da programática”, que contará com Daniel Winter (head de programmatic da Adsmovil), Páris Piedade (diretor technological platform da Globo.com), Gustavo Diamantino (digital media manager da Telefonica Vivo) e Thiago Silva ( digital content and marketing manager do Itaú). Para mais informações, acesse: http://www.mmaglobal.com/forumbrazil2016