10 coisas que você não sabia sobre publicidade móvel programática

Como muitas tecnologias de publicidade, o marketing programático através de dispositivos móveis tem seus mistérios. Você deveria utilizá-lo? Por que as grandes marcas optam pelo seu uso? O que elas têm a ganhar? Pensando nessas dúvidas, Patrizio Zanatta, diretor administrativo da Rubicon Project na América Latina, listou no artigo abaixo as dez coisas que você provavelmente não sabia sobre esta tendência de marketing.

 1- A publicidade móvel programática não é um mito

Muitos profissionais de marketing desconfiam da publicidade móvel programática, principalmente porque o rastreamento por cookies não é tão eficiente em dispositivos móveis quanto em desktops, então eles assumem que não é possível realizar o redirecionamento de usuários móveis e de seus trajetos de cliente fragmentados em diversos dispositivos. Mas como relata a Interactive Advertising Bureau (IAB), conjuntos de ID de dispositivo, IDs estatísticos baseados em atributos dos dispositivos, rastreamento por cookies HTML5 e o rastreamento de login universal podem ser todos utilizados para implementar, medir e otimizar as campanhas móveis programáticas. Em outras palavras, embora pareça muito bom para ser verdade, a publicidade móvel programática é mesmo real.

2 – A publicidade móvel programática deve ultrapassar os investimentos para desktop em 2016

Os brasileiros estão online durante em média 5,2 horas em display (em primeiro lugar juntamente com as Filipinas!) – mas o tempo em dispositivos móveis está aumentando rapidamente para 3,9 horas. Podemos esperar que, nesse ano, a mídia móvel assuma a ponta, já que os brasileiros adquirem mais smartphones do que computadores (veja o item 9!).

3 – A publicidade móvel programática é ótima para a marca

A publicidade móvel não sofreu a mesma saturação de banners baratos vista na web, então ela continua sendo utilizada para campanhas de promoção de marcas premium — inclusive através da programática. No último verão, a Nike utilizou leilão em tempo real para fornecer propagandas móveis em 3D para fãs de futebol segundos após momentos importantes do esporte serem exibidos na TV. De acordo com o Google, responsável pela campanha, mais de 2 milhões de fãs de 200 países, incluindo o Brasil, criaram mais de 500.000 “momentos remixados” com os anúncios.

4 – Dispositivos móveis impulsionam as vendas

Um total de 44% dos brasileiros adquiriram um produto ou serviço online no último mês – e aproximadamente a metade dessas compras foi realizada em um dispositivo móvel (21%). Este quadro de constante crescimento sugere que o m-commerce se estabelecerá definitivamente em 2016 e, graças ao eficiente direcionamento, o uso de marketing programático para tornar os anúncios mais relevantes aos consumidores dará um grande impulso em suas vendas através de dispositivos móveis neste ano.

 5 – Hoje, os dispositivos móveis são a tela principal

Os dispositivos móveis eram considerados a terceira tela, mas os brasileiros gastam em média 2 horas e 42 minutos assistindo TV diariamente, mas gastam hoje impressionantes 3 horas e 56 minutos online em seus dispositivos móveis. Os dispositivos móveis tornaram-se uma parte crucial de sua próxima campanha programática.

 6 – Você pode usar a publicidade móvel programática com a mídia social  

Não se esqueça desta combinação de sucesso. Se os brasileiros gastam em média 3 horas e 18 minutos em mídia social diariamente, esse é um aspecto que você quer aproveitar, assim como o tempo gasto por eles em dispositivos móveis. Esta abordagem aumenta suas chances de chegar ao consumidor certo, na hora certa – e no canal certo.

7 – Marketing com publicidade móvel programática é o paraíso dos varejistas

Pense a respeito: a combinação em tempo real de dados de consumidores com compras de mídia pode alcançar os consumidores enquanto — e onde — eles estiverem comprando. Os varejistas podem se beneficiar do geo-targeting para se conectar a consumidores em potencial no momento exato.

8 – O tamanho da tela não precisa limitar a criatividade

Os anúncios em publicidade móvel programática podem ser muitas coisas: imersivos, interativos, úteis. Ao pensar sobre criativos de publicidade móvel, considere como você pode aproveitar ao máximo as funcionalidades do smartphone ou do tablet e personalizar seus anúncios para esta mídia tão pessoal.

9 – Este é o momento certo para experimentar a publicidade móvel programatica

Há mais brasileiros que possuem um smartphone (53%) do que um computador (36%). Sendo assim, não direcione todo o seu precioso orçamento para a publicidade em desktop, porque dessa forma você estará alcançando apenas uma parte dos consumidores em potencial que estão por aí.

10 – Você não pode ter uma estratégia de marketing omnichannel sem ela

Parece óbvio, não? Mas as marcas têm o hábito de colocar todos os seus ovos na mesma cesta, frequentemente prejudicando suas campanhas. Ao invés de favorecer um canal em detrimento de outros, almeje criar uma experiência de marca multi-plataforma e coerente. A Deloitte relata que os grandes e mais frequentes consumidores preferem utilizar vários canais antes de efetuar uma compra, inclusive dispositivos móveis.