Adobe e comScore fecham parceria; publishers americanos assinam com “Netflix do jornalismo”

Dentre as principais notícias da semana, está a nova aliança entre Adobe e comScore em mensuração de audiência multiplataforma. Além disso, as notícias do mercado editorial internacional: veículos americanos assinam com o Bendle, serviço de distribuição de conteúdo baseado no modelo “pay per article”; publishers franceses se unem contra ad blockers. E ainda, a parceria da smartclip com a LG Eletronics no Brasil e as novas contratações da Adsmovil.

Adobe e comScore anunciam acordo em mensuração cross-media

Adobe e comScore revelaram um novo acordo na terça-feira (21), durante o Adobe Summit, realizado em Las Vegas (EUA). O objetivo da parceria é oferecer uniformidade e precisão na mensuração de audiência, conteúdo e engajamento com a publicidade em múltiplas plataformas.

Assim, a comScore passa a incorporar o novo Adobe Certified Metrics, plataforma de medição de dados hospedada na Adobe Cloud Platform e alimentada pelo Adobe Analytics em cross media, audiência e mais publicidade.

Além disso, as ferramentas de vídeo da Adobe terão integração com as soluções de audiência digital e dados demográficos da comScore, o que permitirá realizar segmentação além de idade e gênero, possibilitando obter insights sobre engajamento com o conteúdo e anúncios. Dessa forma, a comScore passa a ter acesso às métricas da plataforma de TV da Adobe oferecidas por meio do Adobe Primetime.

“Essa parceria permitirá realizar compras e vendas de publicidade de forma mais inteligente e estabelecer a confiança e credibilidade necessárias para suportar a convergência de experiências lineares e digitais”, afirmou em comunicado o vice-presidente para Adobe Primetime, Jeremy Helfand. Vale lembrar que a Adobe fechou há dois anos uma parceria semelhante com o Nielsen, na qual também integrou suas ferramentas às soluções de mensuração de audiência digital deste.

Publishers franceses contra os ad blockers; veículos americanos assinam com “Netflix do jornalismo”

Essa semana, o mercado editorial se deparou com dois movimentos importantes. Nos Estados Unidos, vinte dos principais publishers, como The Wall Street Journal, The Financial Times, The New York Times e The Washington Post, assinaram um acordo de parceria com o serviço holandês Bendle, uma espécie de “Netflix do jornalismo”, que permite usuários a pagarem pelos artigos e matérias que desejam ter acesso. O Bendle já possui mais de 650 mil usuários na Europa. A plataforma disponibiliza um feed com as histórias que mais interessam a cada usuário que, ao clicar no título das matérias, paga uma quantia de US$0,09 a US$0,49 ao publisher.

Em comunicado, Camilla Cho, diretora executiva de desenvolvimento de negócios da New York Magazine, um dos veículos que assinaram com o Bendle, destacou: “Enquanto nossa receita digital é em grande parte impulsionada pela publicidade, o Blendle nos dá a oportunidade de mergulhar os em micropagamentos e, potencialmente, aumentar a quota de receitas por leitor no mix”.

Já na Europa, houve uma ação conjunta entre veículos franceses para barrar o avanço dos ad blockers, organizada pela Geste, entidade que representa os veículos de comunicação do país. O Le Monde exibiu uma mensagem aos seus usuários explicando a importância da receita publicitária para permitir que seus jornalistas continuem fornecendo conteúdo de qualidade. Já os publishers L’Equipe e Le Parisien estão pedindo para que os usuários desabilitem os bloqueadores para ter acesso ao conteúdo.

smartclip fecha acordo de exclusividade para comercializar publicidades em smart TVs da LG

A smartclip, ad tech especializada na distribuição de publicidade em vídeo multi-telas, irá comercializar os espaços publicitários na plataforma de smart TV da LG Eletronics. O acordo de exclusividade é válido para dois anos, sendo que a smartclip já vinha trabalhando com a sul-coreana desde 2012 nos países onde atua, incluindo o Brasil.

A fabricante de TVs conectadas deve lançar em breve novos formatos comerciais no mercado publicitário, explorando diferentes interações do usuário com as campanhas. Conforme destaca Riza Soares, diretora-geral da smartclip no país, o Brasil já possui milhões de telespectadores em smart TV somente no Brasil, de modo que o acordo com a LG Eletronics contribui para reforçar a atuação da adtech, “conectando marcas aos seus consumidores nessa importante plataforma de conteúdo que é tão próxima do hábito do brasileiro”. Em entrevista recente ao ExchangeWire, Riza comentou sobre os desafios da venda programática em smart TVs, como escala, estoque e tecnologia.

Adsmovil apresenta nova country manager

A Adsmovil, ad tech especializada em mobile, nomeia Leila Guimarães como nova country manager no país. A executiva acumula 16 anos de experiência em vendas no mercado de mídia digital, e já atuou em empresas como Real Media, Terra, IG e Boo Box.

A Adsmovil também anunciou a contratação de Daniel Winter como Head of Programmatic. O especialista em mídia programática possui mais de 15 anos de experiência com passagens pelas empresas Addcomm, Tesla, Tribo e Wunderman – onde criou a primeira PBU (Programmatic Business Unit) do Brasil.