×

FTPI Digital reforça estratégia de mídia programática com aquisição da boo-box

Com cinco anos de atuação em programático e 1.500 anunciantes, boo-box acelerá trajetória da FTPI Digital em programático ao ampliar capacidade de entrega com formatos exclusivos e alcance de 700 mil sites e 63 milhões de usuários

A FTPI Digital, empresa de media sales com foco mídia digital e marketing de conteúdo, inaugura uma nova etapa em sua estratégia de mídia programática com a compra da boo-box, especializada em tecnologia para publicidade e mídias sociais.

Desse modo, a boo-box passa a gerir a plataforma de mídia programática da FTPI Digital, que comercializa sites como Jovem Nerd, Catraca Livre, Sensacionalista e Brainstorm9 e iniciou ofertas em programático no início do ano – uma experiência que, segundo o CEO Guga Mafra, demonstrou o potencial dos veículos trabalhados e indicou o tamanho da demanda que poderia ser atendida. Assim, aquisição traz para a FTPI Digital habilidades, tecnologia e aprendizado para acelerar a atuação no mercado, “além do inventário que a gente precisava para tornar a oferta ainda maior e mais completa”.

Criada em 2007, a boo-box atua no mercado de compra e venda de inventário há cinco anos, sendo uma das pioneiras em mídia programática no país, como destaca Marco Gomes, que tinha 21 anos quando fundou a empresa. “Chegamos a fazer 50% dos nossos negócios através de mídia programática, um volume bastante grande para uma ad network brasileira”.

Com a aquisição, as ofertas da FTPI Digital ganham impulso por meio da capacidade de entrega da boo-box e seus formatos exclusivos, além do alcance que ela traz de 700 mil sites, 1.500 anunciantes e 63 milhões de usuários, enfatiza Guga Mafra. A expectativa é que, a longo prazo, isso se reflita em preços mais competitivos para o mercado e para o publisher. Inclusive, a companhia já planeja para o futuro levar os formatos de mídia programática para os outros meios, como jornal e rádio – na qual a FPTI Online, empresa do mesmo grupo, detém liderança.

A FTPI Digital já representava a boo-box em praças como Brasília, Rio de Janeiro, Recife e região Sul há dois anos, sendo que a sinergia entre o portfólio das duas empresas acabou levando à negociação. “Hoje a mídia programática é uma parte importantíssima da nossa estratégia. Não vemos só como uma nova forma de veicular e faturar e, sim, um caminho para inovar e fazer coisas mais interessantes e uma publicidade eficiente”, conclui Mafra. A FTPI Digital planeja crescer 100% em 2016, meta que também era prevista para este ano e já foi atingida.

Apesar de não divulgarem valores, os faturamentos das duas companhias são semelhantes. O acordo prevê que as duas marcas sejam preservadas, sendo que os serviços e entregas não sofrerão mudanças por enquanto.

boo-box e a jornada em programático

O inventário da boo-box sempre foi focado em mídia independente, como os sites Hypeness e Nômades Digitais, o que seu fundador Marco Gomes considera um diferencial em relação à concorrência.

Em 2007, a empresa recebeu aporte da Monashees + e, três anos depois, da Intel Capital, e já foi considerada uma das mais inovadoras em publicidade no mundo. Para conquistar a abrangência atual, muitos foram os investimentos em tecnologia e na formação dos profissionais. “Como não havia muito conhecimento em programático no Brasil, focamos em uma formação prática, investimos muito dinheiro em experiências com campanhas próprias e até mesmo bonificando clientes para poder entregar os resultados e aprender a fazer programático”, compartilha Gomes, que deixa o mercado de mídia para dedicar-se à Mova Mais, startup que oferece um programa de benefícios para praticantes de atividades físicas.

O empreendedor lembra que o mercado de mídia programática sofreu muitas alterações nos últimos anos, caminhando cada vez mais para o profissionalismo – o que no início estava muito mais baseado em relacionamentos e rede de contatos. “Quem oferecer os melhores resultados e realizar a entrega de maior qualidade a longo prazo para os anunciantes vai se destacar e trilhar a melhor trajetória”, avalia.