×

Ve Interactive quer dobrar tamanho no Brasil; a emergência de HTML5 e mobile no mercado LATAM

O giro de notícias desta semana traz novidades da Ve Interactive, que revela número de clientes e pretende dobrar o tamanho da empresa neste ano, incluindo novas contratações. Além disso, a transição para HTML5 com a Boo-box, que adapta sua plataforma, e a ênfase na emergência de entendimento das métricas móveis num momento crucial para o mercado latino-americano.

Ve Interactive vai dobrar tamanho no Brasil

O ano de 2015 não teve nenhum tipo de abalo por conta da situação econômica do país para a Ve Interactive. A empresa contratou 15 novos membros da equipe no Brasil e ainda tem cinco vagas a serem preenchidas.

Parte do plano de expansão no Brasil e na América Latina, a Ve Interactive vem de 196% de crescimento em 2014 e já contabiliza 64% de alta neste ano, com 400 clientes — número que deve dobrar até dezembro. “A Ve Interactive está em um momento de plena expansão por todo o mundo, e o Brasil é um dos países chave para esse crescimento. Temos plena convicção do potencial do país nesse setor”, diz a diretora geral da companhia na América Latina, Juliana Custódio. Ela diz que o objetivo é dobrar de tamanho neste ano, e comenta o treinamento de novos profissionais — tanto alguns dos contratados, que foram treinados na Inglaterra, como o intercâmbio com profissionais de lá que vieram ao Brasil para a troca de conhecimento com o time local.

A empresa também ressalva uma “seniorização” de sua equipe, ou seja, optou por trazer para o escritório profissionais experientes no mercado e equiparar seu portfólio de soluções com os promovidos pela matriz. Nos últimos 12 meses, dois novos aplicativos foram lançados no Brasil.

Boo-box se adapta a HTML5

A Boo-box anunciou na última quarta-feira (2) a total compatibilidade da plataforma ao HTML5, que favorece melhor desempenho em mobile. A mudança foi adotada pelos navegadores neste mês e será reforçada pelo IAB Brasil ao longo dos próximos dias, dado que deve impactar uma boa parcela do mercado. A Boo-box diz que estava preparada para a linguagem antes da atualização.

Vale lembrar que o HTML5 muda mesmo a navegação em relação ao Flash — os arquivos, para melhor usabilidade e carregamento das páginas, serão apresentados pausados e irão requerer que o usuário clique para visualizar a animação completa. Contudo, a promessa, segundo a empresa, é a possibilidade de ainda mais interatividade.

“O HTML5 é um formato que permite a leitores uma experiência mais ágil, porque a informação é carregada rapidamente, além de economizar bateria dos aparelhos”, diz Marco Gomes, fundador e diretor de inovação da Boo-box.

Mobile: temos métricas confiáveis?

Em artigo publicado no site do IAB Brasil, Camilla Fonseca, especialista sênior de serviços ao cliente da ComScore e membro do comitê de métricas da instituição, questiona a insegurança do mercado na investida mobile por conta da mensuração desse tipo de mídia.

Ela escreve que todos os dias ela se depara com profissionais perguntando ‘Mas e o mobile? Já existem métricas? Elas são confiáveis?’. “A resposta é simplesmente: SIM e elas já existem há algum tempo. O principal fator é entender o quanto as pessoas estão dispostas ao novo desafio, pois já não há mais tempo. Estamos ‘atrasados’ tendo em vista outros mercados tão grandes quanto o do nosso país. Mas, por mais incrível que pareça, vejo ‘gente grande’ confessando que precisa entender mais. São vários ‘Brasis’ nesse mercado, meu caro”, esclarece a especialista.

Camilla enfatiza que entre os segmentos nos quais a audiência mobile já ultrapassa a do desktop no Brasil estão em visitantes únicos para notícias e tempo navegado de conteúdo infantil. Isso acende o alerta para que a presença mobile não seja desprezada — mas sim incluída o mais rápido possível e, mais importante, trabalhada de maneira consciente com as métricas adequadas, o que requer entendimento.

O artigo está disponível na íntegra aqui.