Tire suas dúvidas: diferentes modalidades de mídia programática

Em webinar na última terça-feira (19), a Ve Interactive em parceria com a Ecommerce Brasil realizou um webinar para esclarecer varejistas online sobre as tecnologias de anúncio. Entre o conteúdo, Juliana Custodio, diretora geral da Ve Interactive no Brasil; e Fabio Almeida, gerente de desenvolvimento de negócios da empresa, esclareceram para o público local as diferenças modalidades de mídia programática com objetivo de, segundo eles, acabar com alguns mitos que ainda existem no país.

tipos de mídia programática

De maneira simplificada, a definição de mídia programática é qualquer transação para compra de mídia feita de maneira automatizada, ou seja, sem os elementos humanos tradicionalmente envolvidos na negociação. A tecnologia substitui a comunicação entre pessoas, realizando o processo de maneira mais rápida e assertiva com base na audiência. Até aí, tudo bem — o desafio é esclarecer as diferentes modalidades dentro disso: RTB, programático direto, etc. Por isso, o diagrama criado pela empresa com base em dados do eMarketer apresenta de maneira compreensiva os diferentes tipos de tecnologia para parte do público que ainda não se habitou com as nomenclaturas.

Mesmo consolidado entre grandes players, a mensagem dos executivos é a acessibilidade da tecnologia até para campanhas pontuais, menores, e clientes sem o orçamento robusto para investir em mídias tradicionais — questões recorrentes no mercado brasileiro, no qual a complexidade da tecnologia de certa forma inibe a aproximação de algumas empresas. Assim, a tecnologia programática é acessível para qualquer porte de anunciante e e-commerce, independentemente da experiência com esse tipo de tecnologia.

“O ad words democratizou a internet, porque até então só as grandes marcas conseguiam espalhar suas mídias. A internet democratiza um pouco mais isso. De repente, você escolhe um grande portal, fecha uma diária com valor imenso para espalhar a marca – e a gente consegue identificar audiências menores, com isso vc pode investir de acordo com seu tamanho e a partir daí, crescer”, explica Almeida.

Ainda há dúvidas sobre o budget a ser aplicado, herança do planejamento de mídia. “O valor inicial aproximado para as campanhas depende muito. Com 100 reais é possível [fazer uma campanha], mas claro que vai ser pouquíssimas pessoas. Algumas empresas têm políticas de investimento mínimo, o importante é modelar a campanha programática com base no resultado para ser alcançado”, esclarece Almeida.

Além disso, frente a existe uma curva de aprendizado quando a gente trabalha a mídia programática, para entender quem está comprando no e-commerce. “Ninguém melhor que o dono do e-commerce para conhecer quem consome, quem compra. aplicando a tecnologia, é possível ter outros insights sobre isso.
IAB”, finaliza Juliana.

O webinar está disponível na íntegra neste link.