Adsmovil mira na publicidade em apps de games; guia apresenta práticas globais para métricas crossmedia

No giro de notícias as semana, os principais destaques do mercado de publicidade brasileiro: Adsmovil projeta crescimento de 25% em 2018 com publicidade em aplicativos de jogos; IAB Brasil traz guia traduzido com novas fórmulas de cálculo e mensuração crossmedia

A aposta da Adsmovil para 2018

Apenas em 2017, cerca de US$ 58.7 bilhões foram investidos no segmento de aplicativos de jogos globalmente. De acordo com a Pesquisa Game Brasil 2018, 75,5% dos brasileiros se distraem com jogos eletrônicos, independentemente da plataforma. Para 84%, os smartphones são o meio predileto para realizar a atividade. Prova disso é que entre os 100 apps mais baixados no Brasil, 62% são de jogos.

E a Adsmovil está de olho no crescimento da indústria de jogos em dispositivos móveis e prevê aumento de 25% até o final de 2018 em seu faturamento com a veiculação de vídeo HD full screen, por meio de tecnologia 100% integrada a aplicativos de jogos da Apple Store e do Google Play.

“Além do constante crescimento do segmento, a atenção para a publicidade nesse ambiente está relacionada à crescente preocupação das marcas com o brand safety”, analisa Alberto Pardo, CEO e fundador da Adsmovil. Isso porque nos apps de jogos os anunciantes têm garantia de expor suas mensagens em um ambiente seguro e cuidadoso para as marcas, segundo os padrões de qualidade e segurança da Apple Store e do Google Play.

Assim, a empresa já realizou campanhas em apps de games para clientes de diversos setores, como a Vigor, LG, além de ações de utilidade pública para prefeituras do sul do Brasil. O formato mais usado é o de vídeos HD Full Screen de 15 e 30 segundos. Em muitos casos, um “call to action” no final do vídeo também é usado para aumentar a possibilidade de engajamento com o usuário.

Mais recentemente, lançou a solução Sport Sync especialmente para a Copa do Mundo, em parceria com a Decidata. Por meio da plataforma, as marcas disparam suas campanhas de publicidade para dispositivos móveis, em tempo real, de acordo com os acontecimentos dos jogos da Copa. “Soluções como essa, em que os anunciantes impactam seu público em momentos de grande relevância e em tempo real, surpreende as pessoas e o engajamento pode aumentar cerca de 80%, porque estão emocionalmente envolvidos naquele instante exato”, conclui Pardo.

Guia apresenta práticas globais para métricas crossmedia

O IAB Brasil acaba de disponibilizar, em versão traduzida para o português, o novo Guia de Medição Digital do MRC – Baseada em Audiência. O material traz os efeitos da nova determinação sobre a mensuração dos resultados de vídeo e foi escrito por MRC e o Making Measurement Make (3MS), órgão criado pelo IAB US para analisar as relações entre métricas e boas práticas.

O guia analisa a revisão feita pelo Media Rating Council (MRC), órgão independente norte-americano responsável por estabelecer e implantar padrões de medição da eficiência da publicidade digital, sobre os cálculos de funcionamento da métrica Gross Rating Points (GRP) Cross Media, utilizada para determinação de alcance e frequência de impressões.

Vale lembrar que o GRP é tido como índice essencial para cálculo de impacto em todas as mídias. O mercado norte-americano tem até o fim do ano para adaptar-se às novas regras do MRC, que entram em vigor em dezembro. As mudanças devem se refletir no Brasil e em todo o mundo.

Os novos padrões determinam que o cálculo de uma impressão válida deve considerar o tempo de exposição do anúncio. Para a mídia digital em geral, a visualização de anúncios de banners é registrada quando metade da peça é exibida na tela por um segundo (ou dois segundos, se houver uso de algum recurso de vídeo). Além disso, impressões suspeitas de ações sofisticadas de fraude devem ser submetidas a um filtro. O documento também apresenta diversos cálculos para ponderação do tempo. Especificamente para anúncios exibidos em plataformas de vídeo, uma impressão só passa a ser registrada quando o usuário assiste a 100% do vídeo. Se forem assistidos 50% do conteúdo publicitário, é registrada apenas meia impressão.

A versão integral do Guia de Medição Digital do MRC – Baseada em Audiência pode ser baixada gratuitamente no site do IAB Brasil: https://iabbrasil.com.br/guia-medicao-digital-do-mrc-audiencia/.

Tags