Ouvir os consumidores é mais importante do que você imagina

consumidores-marketing

Muitas empresas gastam seu orçamento de marketing em ações que não trazem métricas relevantes para mensurar a receptividade e o engajamento do público. Não se engane em acreditar que um site estático, redes sociais com o mais do mesmo e aquele velho e-mail marketing de toda semana farão milagre. Tudo isso já ficou para trás faz tempo, pontua Edmardo Galli, CEO Latam da IgnitionOne, em artigo exclusivo para o ExchangeWire Brasil.

Entender quais são as peculiaridades, expectativas e preferências de cada consumidor devem ser a premissa dos gestores de marketing e comunicação para adotar as estratégias mais efetivas independente do segmento, afinal os clientes estão por toda a parte dando inputs de sua experiência desde o primeiro contato com uma marca.

Uma grande revolução ocorreu nos últimos tempos no cenário das marcas e de seus consumidores. Sendo necessário personalizar cada vez mais anúncios, produtos, serviços, entre outras milhares de maneiras que propiciam a troca entre o consumidor e uma empresa. O consumidor sabe que as marcas estão atentas ao seu comentário e esperam que suas sugestões sejam acatadas. Independente se esse contato foi realizado na rede social, e-mail, telefone ou até mesmo carta. Precisamos entender que para uma marca não basta apresentar um discurso batido que siga as tendências, mas que seja algo relevante para o negócio e ainda melhor se o assunto fosse tão bom ao ponto de fazer com que o público continue comentando sobre mesmo, mesmo quando não está sendo impactado por aquela mensagem.

Edmardo Galli, CEO LATAM da IgnitionOne

E agora, como amarrar todas essas informações e transformá-las em oportunidades de negócio? Neste momento é necessário de fato garimpar as informações que foram geradas em diversos canais e devices. Para ajudar na análise de dados e informações deve-se considerar as plataformas que trabalham combinando diversas tecnologias; tais como: A.I., Machine Learning e Customer Intelligence. Com isto feito, é possível ser mais objetivo e trabalhar os pontos que são relevantes para quem fala da sua marca, aumentando o nível de credibilidade e a sensação de atenção por parte do consumidor.

Não descarto as tradicionais ferramentas de marketing. Porém, hoje, para atingir a maestria delas; é necessário haver uma camada de inteligência envolvida. Acredito que para isso ocorrer, seja necessário um time extremamente qualificado, o qual consiga capturar o real interesse de seu público baseando-se em dados, além disso, em pessoas. Cito isso, pois não adianta possuir as ferramentas mais sensacionais do mundo, se quem está por trás recebendo esses insights não estiver com os olhos e ouvidos apurados para capturar e saber transformar esses dados em ações visando os objetivos da empresa.

A integração entre áreas que lidam com o público, tais como: Vendas, Eventos, CRM, BI, Data Science e Marketing já deve ser realidade. De todos esses lados saem insights e sugestões, entender como melhorar a experiência e percepção de como sua empresa está entregando as soluções – essa integração é um ótimo termômetro para identificar os seus esforços. Lembre-se que além de oferecer um produto ou serviço você deve surpreender seus consumidores sempre.

Muitas empresas gastam seu orçamento de marketing em ações que não trazem métricas relevantes para mensurar a receptividade e o engajamento do público. Não se engane em acreditar que um site estático, redes sociais com o mais do mesmo e aquele velho e-mail marketing de toda semana farão milagre. Tudo isso já ficou para trás faz tempo, pontua Edmardo Galli, CEO Latam da IgnitionOne, em artigo exclusivo para o ExchangeWire Brasil.

Entender quais são as peculiaridades, expectativas e preferências de cada consumidor devem ser a premissa dos gestores de marketing e comunicação para adotar as estratégias mais efetivas independente do segmento, afinal os clientes estão por toda a parte dando inputs de sua experiência desde o primeiro contato com uma marca.

Uma grande revolução ocorreu nos últimos tempos no cenário das marcas e de seus consumidores. Sendo necessário personalizar cada vez mais anúncios, produtos, serviços, entre outras milhares de maneiras que propiciam a troca entre o consumidor e uma empresa. O consumidor sabe que as marcas estão atentas ao seu comentário e esperam que suas sugestões sejam acatadas. Independente se esse contato foi realizado na rede social, e-mail, telefone ou até mesmo carta. Precisamos entender que para uma marca não basta apresentar um discurso batido que siga as tendências, mas que seja algo relevante para o negócio e ainda melhor se o assunto fosse tão bom ao ponto de fazer com que o público continue comentando sobre mesmo, mesmo quando não está sendo impactado por aquela mensagem.

E agora, como amarrar todas essas informações e transformá-las em oportunidades de negócio? Neste momento é necessário de fato garimpar as informações que foram geradas em diversos canais e devices. Para ajudar na análise de dados e informações deve-se considerar as plataformas que trabalham combinando diversas tecnologias; tais como: A.I., Machine Learning e Customer Intelligence. Com isto feito, é possível ser mais objetivo e trabalhar os pontos que são relevantes para quem fala da sua marca, aumentando o nível de credibilidade e a sensação de atenção por parte do consumidor.

Não descarto as tradicionais ferramentas de marketing. Porém, hoje, para atingir a maestria delas; é necessário haver uma camada de inteligência envolvida. Acredito que para isso ocorrer, seja necessário um time extremamente qualificado, o qual consiga capturar o real interesse de seu público baseando-se em dados, além disso, em pessoas. Cito isso, pois não adianta possuir as ferramentas mais sensacionais do mundo, se quem está por trás recebendo esses insights não estiver com os olhos e ouvidos apurados para capturar e saber transformar esses dados em ações visando os objetivos da empresa.

A integração entre áreas que lidam com o público, tais como: Vendas, Eventos, CRM, BI, Data Science e Marketing já deve ser realidade. De todos esses lados saem insights e sugestões, entender como melhorar a experiência e percepção de como sua empresa está entregando as soluções – essa integração é um ótimo termômetro para identificar os seus esforços. Lembre-se que além de oferecer um produto ou serviço você deve surpreender seus consumidores sempre.

 

Tags